Instalação virtual do WindowsXP no Ubuntu com o VMware Player

Domingo, 8 de Março de 2009 por ruibatista

É muitas vezes importante para os utilizadores de sistemas baseados em Linux utilizarem aplicações para Windows, no entanto a presença deste sistema nativamente no computador não é prática ou desejada. Este artigo explica como instalar o WindowXP numa máquina virtual, com o VMware Player no Ubuntu 8.10, de forma a evitar a chatice de se ter os dois sistemas numa máquina, tendo de desligar o Linux sempre que se necessita do Windows. Estes procedimentos são, mais ou menos, identicos para outras distribuições de Linux, bem como para instalação virtual de outros sistemas operativos, pelo menos no que respeita ao VMware Player.
Este tutorial não despensa a consulta da documentação do VMware, do Windows XP ou qualquer outra aplicação referida. É ainda possível que os procedimentos aqui descritos provoquem danos à máquina física onde será instalado o Windows, mesmo que virtualmente. por danos entendo qualquer coisa ruim que eu não quero ser responsável por.

Máquina Anfitriã e Máquina Virtual

Em todo o artigo serão utilizados dois termos chave que deverá compreender para ter sucesso:

Máquina Anfitriã
A máquina física onde corre o Ubuntu 8.10, onde será instalado virtualmente o WindowsXP
Máquina Virtual
A máquina onde correrá o Windows Xp, que corre “por cima” da máquina anfitriã, mas que, na sua óptica é uma máquina como qualquer outra não sabendo que está virtualizada.

Download do VMware Player

Antes de mais recomendo (poderia não recomendar mas já que escrevo este artigo…) que se faça o download da última versão do VMware Player. É necessária a versão para Linux (32 bit ou 64 bit dependendo da máquina onde se irá instalar), o ficheiro de distribuição bundle. Para iniciar o download terá de se registar primeiro Nesta página da VMware de onde será redirecionado para a página de downloads propriamente dita. Descarregue a versão mais recente, ficheiro .bundle como referido acima. O nome do ficheiro será algo como
VMware-Player-2.5.1-126130.i386.bundle.

Instalação do VMware Player

Depois de terminar o download abra uma consola na pasta onde colocou o ficheiro. A instalação será efectuada pelo terminal visto ser mais acessível (a omissão é um instalador gráfico em GTK, mas não é muito acessível).
Execute então o seguinte comando no terminal:
sudo ./VMware-Player-2.5.1-126130.i386.bundle --console
Ser-lhe-ão questionadas algumas definições para o programa, quando em dúvida aceite as propostas por omissão.

Criação da máquina Virtual

O próximo paço é criar a máquina virtual para ser executada pelo VMware Player. Existem várias formas possíveis, inclusive máquinas virtuais oficiais da VMWare, porém a solução que me parece mais simples e barata é recorrer-se ao easyvmx. De notar que com o VMware Work Station ou o virtualbox é possível criar máquinas virtuais localmente, contudo a primeira solução é comercial e a segunda um pouco complexa.
Para iniciar o processo de criação, aceder à Página de criação de máquinas virtuais para o VMware 2.0. Serão apresentadas variadas opções, das quais destaco como mais importantes a memória da máquina virtual e o tamanho do disco. A memória nunca deverá ser superior à memória física da máquina anfitriã, recomendo, para o WindowXP, no máximo 768mb no caso de se ter 2gb ou 512mb, com menos (Gastar mais de 1gb com o Windows é um crime, 768mb já doi…). Para o tamanho do disco no mínimo 7 a 8gb, quanto mais melhor mas lembre-se que será espaço ocupado no seu disco físico. Recomendo vivamente a consulta das outras opções, como número de processadores (se possuir um core2 escolha 2, por exemplo), drive de disquetes, drive de CDRom, Etc.
Quando a máquina estiver ao seu gosto click no butão Create experimental Virtual machine. Na página que será apresentada será possível fazer o download do zip com os ficheiros da máquina virtual que criou – O download apenas estará disponivel por 5 minutos – Descarregue o ficheiro e guarde-o numa localização que se lembre.

Após descarregar o ficheiro descompacte o seu conteúdo para uma partição que tenha espaço livre para a sua máquina virtual; o espaço livre terá de ser superior ao tamanho do disco virtual que escolheu. No conteúdo gerado terá um ficheiro <maquina>.vmx, em que <maquina> é o nome da máquina virtual criada. Lembre-se deste ficheiro, é o ficheiro que permitirá executar a máquina virtual no VMware Player.

Recomendações antes de Instalar o Windows

Antes de continuar algumas recomendações importantes:
Se a sua placa de som não funciona bem com multicanal no Ubuntu recomendo usar duas placas de som, uma para o Ubuntu e outra para o Windows virtual; caso não consiga duas placas terá de desligar todas as aplicações que produzam som antes de executar a máquina virtual no VMware Player. Recomendo ter igualmente a máquina anfitriã ligada a rede (a máquina virtual deverá ligar-se igualmente, via NAT), para que o Windows, após instalado, possa ser actualizado. Para os utilizadores Portugueses (de Portugal) o vMware vai “aldrabar” o teclado, sendo necessário uma pequena configuração extra que se segue:
NO ficheiro ~/.vmware/config (se não existir crie um) coloque o conteúdo seguinte exatamente como apresentado:

#xkeymap.nokeycodeMap = TRUE
xkeymap.keycode.61 = 0x035 # -
xkeymap.keycode.61 = 0x5f # _
xkeymap.keycode.47 = 0x027 # ç
xkeymap.keycode.47 = 0xc7 # Ç
xkeymap.keycode.48 = 0x028 # º
xkeymap.keycode.48 = 0xaa # ª
xkeymap.keycode.51 = 0x02b # ~
xkeymap.keycode.51 = 0xfe52 # ^
xkeymap.keycode.34 = 0x01a # +
xkeymap.keycode.34 = 0x2a # *
xkeymap.keycode.35 = 0x01b # ´
xkeymap.keycode.35 = 0xfe50 # `
xkeymap.keycode.20 = 0x00c # ‘
xkeymap.keycode.20 = 0x3f # ?
xkeymap.keycode.21 = 0xab # «
xkeymap.keycode.21 = 0xbb # »
xkeymap.keycode.49 = 0x029 # \
xkeymap.keycode.49 = 0x056 # |

xkeymap.keycode.108 = 0x138 # Alt_R
xkeymap.keycode.106 = 0x135 # KP_Divide
xkeymap.keycode.104 = 0x11c # KP_Enter
xkeymap.keycode.111 = 0x148 # Up
xkeymap.keycode.116 = 0x150 # Down
xkeymap.keycode.113 = 0x14b # Left
xkeymap.keycode.114 = 0x14d # Right
xkeymap.keycode.105 = 0x11d # Control_R
xkeymap.keycode.118 = 0x152 # Insert
xkeymap.keycode.119 = 0x153 # Delete
xkeymap.keycode.110 = 0x147 # Home
xkeymap.keycode.115 = 0x14f # End
xkeymap.keycode.112 = 0x149 # Prior
xkeymap.keycode.117 = 0x151 # Next
xkeymap.keycode.78 = 0x46 # Scroll_Lock
xkeymap.keycode.127 = 0x100 # Pause
xkeymap.keycode.133 = 0x15b # Meta_L
xkeymap.keycode.134 = 0x15c # Meta_R
xkeymap.keycode.135 = 0x15d


(fim do ficheiro ~/.vmware/config)

Executar e configurar o VMware Player

Para executar o VMware player, terá de aceder ao menu do Gnome (alt+f1 por omissão) e escolher a opção VMware Player, ou em alternativa executar no terminal o comando vmplayer.

Na janela que irá surgir terá algumas opções, pressione por agora o butão Open Virtual Machine. Na caixa de diálogo que permite escolher o ficheiro localize o <maquina>.vmx atrás referido e abra-o. A máquina virtual será executada.
Visto o disco virtual estar vaziu nada acontecerá, todavia é bom aproveitar este momento para ligar os dispositivos. Prima f10 para ir ao menu da aplicação e pressione a seta para a direita para entrar no menu devices. Verifique se o leitor de CDRom do anfitrião está ligado, entre no submenu correspondente, se a opção mostrada for disconnect é, por exclusão de partes, porque está conectado. Faça o mesmo procedimento para o network adapter , verificando adicionalmente se a definição de ligação está para NAT. Se tiver placas de som para ligar faça o mesmo, bem como outros dispositivos que apareçam no menu devices e que queira para a máquina virtual. Se tiver um drive de disquetes poderá utilizar uma disquete de automatização do processo para facilitar a instalação do Windows, como numa instalação tradicional.

Instalação e configuração do WindowsXP Virtualizado

Quando tudo estiver verificado introduza o CD do Windows XP na máquina anfitriã (Sim, é necessário o CD original, ou qualquer outro CD legal do Windows) e reinicie a máquina virtual com control+r. O CDRom deverá começar a rodar e a instalação do Windows será como de costume, um processo chato e inacessível, onde um cego precisa sempre de uns olhos quando não a pode automatizar. Para que o seu teclado fique ligado à máquina virtual use control+g na janela do VMware Player (isto também afecta o rato), para voltar ao sistema anfitrião use control+alt. Daqui em diante será uma instalação tradicional do Windows XP que não irei descrever por estar mais que documentada.
Quando do sistema instalado e a correr, convem, pelo menos para um cego instalar um leitor de ecrã. Recomendo colocar o NVDA numa pen, ligar essa pen à máquina anfitriã e, no menu devices do VMware Player ligá-la à máquina virtual. O narrator será uma boa ajuda para encontrar o instalador do NVDA, ou então uns olhos amigos.

E está tudo, agora a imaginação é o limite, bem como a consulta da documentação do VMware. Para maiores necessidades o VMware Workstation poderá ser uma boa compra, ou então não…. Eu por mim não me importava de possuir uma licença.